domingo, 25 de dezembro de 2011

1, 2...

Ser uma eu sei. Fácil não é... Exigiu anos de treino e muitas capotadas. Mas aprendi. Pra ser feliz sozinha tem que saber se amar, rir de si mesma e das situaçōes mais dificeis que a gente acaba se metendo na vida. Tem que saber acabar o dia e dividir cada momento que se passou com nosso proprio ego e ficar satisfeito mesmo assim. Tem que saber rir e chorar sozinho. E achar a tal solução que a gente sempre procura. Tem que saber buscar ajuda nas horas certas... De amigos e familiares... Sem se tornar a tristinha da familia ou a solteira do grupo. Tem que aprender um tanto bom de coisas que so o tempo ensina. O tempo sozinha. Mas ser dois eu nao sei. Nao aprendi. Nao me ensinaram ainda. Pra ser feliz sozinha eu precisei dos outros nao estarem presentes. E precisei principalmente de mim. Mas pra ser dois não adianta. E preciso mais um. E preciso de alguem que retribua seu carinho. Alguem pra dividir o dia, alguem pra se lembrar em cada detalhe bobo e pra te ajudar a achar a solucao naquela hora complicada... Ou apenas dividir a agonia com vc... E pra ser dois a coisa tem que ir e vir. Eu posso garantir o meu carinho, mas preciso de mais um pra garantir o retorno. Pra ser dois ainda tenho que aprender um tanto bom de coisas que so o tempo ensina. O tempo juntos. No fim, 1 eh facil. 2 eh que complica. Pra ser 1 sou autodidata. Pra ser 2 eu preciso do professor.

Laís Prudente de Andrade
Dezembro/2011