sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Me poupe de adivinhações!

Não gosto de ter que adivinhar...
 que você gostou de mim
 que quer ficar comigo de novo
 que quer ficar comigo pra sempre
Gosto menos ainda de adivinhar
 que você não gostou
 que está inventando desculpas pra não nos vermos mais
 que pra você foi bom, mas só aquilo e ponto final
É por isso que não vou nem tentar.
Não vou adivinhar que você ainda gosta da sua ex, que você só quer pegação e baladas, que você não gostou do meu cabelo ou do jeito que eu me visto. Nem tampouco vou adivinhar que você adorou o meu jeito e que quer me ver de novo, que gostou do meu sotaque mineiro bobo, que meu sorriso te deixa mais feliz.
Não vou, é isso.
Quero ouvir... dos seus olhos, do seu corpo e até da sua boca! Sei lá, dá um jeito, mas eu quero ouvir!
Porque não nasci pra adivinhar nada. Minha bola de cristal nasceu com defeitos.
Se tento, ainda adivinho errado.
Aí, se não eu, você ganha um machucado. E gosto tanto de machucar quanto de adivinhar.
E de ser machucada então...



Dessa forma,

Laís Prudente de Andrade
Setembro/2011

6 comentários:

  1. É engraçado como alguns textos, mesmo escritos há muito tempo sempre voltam a ser atuais em algum momento de nossas vidas...
    Algumas coisas fazem parte do "jogo", o duro é que algumas pessoas costumam jogar por tempo demais. O que você não pode é esquecer o que você mesmo disse no outro texto, o que for pra ser seu, Deus entregará, mesmo que às vezes não seja exatamente o que você esperava.
    E como sou uma pessoa legal, pra você não ter que adivinhar quem eu sou, eu vou assinar aqui embaixo. hehe

    Ass: Anônimo.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Anônimo... eu sei que Deus tá caprichando!!!
    obs: kkkkkkkk se curiosidade matasse...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho justo, afinal, só uma pessoa caprichada na relação é jugo desigual. hehe

      Eu nem acredito que você esteja tão curiosa assim, mas pra diminuir um pouco a sua curiosidade eu já te adianto que não tem nada demais em quem eu sou. E você não tem nem mesmo as suas desconfianças?

      E agora eu vou te fazer uma pergunta pra matar é a minha curiosidade. Seguindo nessa linha de raciocínio, de que Deus está caprichando e o que for pra ser seu será, você acha que Ele está trabalhando apenas na outra pessoa ou você que não estaria pronta também?
      Naquela velha história de "a pessoa certa no momento errado". Eu nem acredito muito nisso de "momento errado", o problema pra mim não é o momento, é realmente o próprio indivíduo (não a outra pessoa, mas a própria pessoa). Então, como saber se você está realmente pronta?

      Obs: você tava precisando atualizar mais o blog, eu já tinha até desistido de entrar. hehe E isso não é uma crítica, já que eu sei que a intenção não é postar por postar...

      Excluir
    2. hahahaha obrigada pela parte que me toca! "caprichada" kkkkk

      Sinceramente, tb acho que a questão está na propria pessoa! É mais fácil falar que a pessoa não era a certa ou que era e o momento é que estava errado... mas no fundo mesmo, sei que somos nós que tb não estávamos preparados pra relação. Depois que passa as tais "que não eram pra ser" a gente percebe que não seria feliz mesmo com aquela pessoa, que o que vc está passando sem ela está valendo a pena! Então no fim das contas, Deus tá caprichando na pessoa, mas tá se esmerando no momento hahahahaha

      obs: tenho algumas desconfianças, já que hoje em dia é difícil os que sabem escrever kkkkkkkk e vc sabe =)

      Ah... até tenho tido inspiração pra novos posts, mas acho q ando meio preguiçosa mesmo!! Em breve, eu posto hahahahah

      Excluir
  3. Depois de ver o seu post no face eu já achei que você tivesse respondido aqui mesmo.

    Mas realmente, anda um pouco difícil achar quem saiba escrever. haha Sofro de desilusão ortográfico-amorosa: você conhece a menina e ela te fala "mim liga", é frustrante. hahah Inteligência continua sendo um ótimo afrodisíaco pra mim, só não digo que é o melhor porque muitas vezes não é um diálogo inteligente que a gente quer, é outra coisa...

    E olha, não duvido que você até já saiba quem que é não. Pra ser sincero, também nem faço mais tanta questão de esconder, apesar que eu vou continuar sem te contar quem eu sou, por enquanto, mas um dia você fica sabendo.
    Não faço mais tanta questão de esconder é por causa do meu motivo para o anonimato mesmo. Resolvi fazer isso apenas porque o jeito mais fácil de poder ser sincero é assim mesmo. Até elogios implicam julgamentos, talvez por isso esteja cada vez mais difícil de se elogiar. Desse jeito posso me preocupar apenas em falar o que eu realmente penso de você e dos seus textos, sem precisar me preocupar em agradar ou desagradar, nem você e nem ninguém.
    Tem até um livro, salvo engano do Platão, sobre uma pessoa que encontra um anel que lhe dá poderes de invisibilidade (história um pouco familiar né), mas que a moral da história questiona justamente esse ponto, o que você faria se soubesse que ninguém iria descobrir. Acho que ser "anônimo" é o melhor jeito de mostrar como a pessoa realmente é por dentro, de ser sincero. Então, alguns aproveitam essa "invisibilidade" para xingar ou falar mal, eu aproveito pra conversar contigo. Mas, fazer o que, cada um oferece aquilo que tem dentro de si.

    Quanto ao "esmerando no momento", acho que você está certa. A gente deve aproveitar a fase que vive, não adianta nada estar namorando pensando em como era bom ficar solteiro(a), e depois que terminar ficar querendo namorar. Se está namorando, curta o relacionamento a 2 e faça tudo pra dar certo e ser feliz assim, se ficar solteiro(a), aproveite isso ao máximo, que com certeza no "momento certo" irá acontecer, naturalmente inclusive. Embora eu admita que nem sempre é tão fácil colocar isso em prática.

    Depois de eu não ter tido preguiça de digitar uma resposta desse tamanho, acho que você também deveria deixar ela de lado...

    ResponderExcluir