segunda-feira, 25 de abril de 2011

Sonhando com um par de asas

Sem papas na língua eu me vi destruindo toda minha racionalidade. Tudo que eu tinha feito pra me apresentar como uma pessoa compreensiva, evoluída e livre de desatinos emocionais foi por água abaixo. Pq emoção é assim... transborda e não dá pra esconder.
Eu quero bater o pé e convencer que nada disso deveria acontecer. Mas o tempo não volta e as coisas nunca voltam ao que eram. Torcer pra serem melhores é o que a gente pode fazer. Ou será que dá pra fazer melhor de qualquer maneira, fazer melhor à força? Não, não dá. Viver em sociedade dá nisso. Você depende dos outros, não adianta. Você pode ser feliz consigo mesmo, mas você precisa de um ambiente pra aproveitar isso. E do mesmo modo, se você está sofrendo o ambiente tem a capacidade de te fazer ver o contrário. E é claro que aqui o ambiente são pessoas. Pois é, essas são as únicas capazes de mostrar que você merece algo melhor, que você está rodeado de pessoas que te querem bem mesmo que exista sempre alguém pra te ferir. São pessoas que de repente aparecem na sua vida e te fazem perceber que você é sim, maravilhosa e que não importa o quão você é maltratada, você tem muito a oferecer.
Não dá pra fingir que um "Não" não é nada... dói, machuca e não importa o quanto vc disfarça ele te fere por dentro. E um "não" são mais atitudes que palavras. Só que como tudo na vida, passa! O "não" torna-se aquele degrau que você precisa pra chegar lá naquele lugarzinho melhor pra você.
No fim das contas felicidade aqui é igual mato! Só cresce hahaha e nem adianta podar não!!! Alguém te deixa triste hoje, alguém te faz mais feliz amanhã. Mesmo que seja a mesma pessoa!


Esses dias me disseram que as pessoas nasceram com uma só asa... e eu continuo acreditando que aquela asa única de cada um precisa de um parzinho pra nos fazer voar... mesmo que não seja tão alto ou que as asas não combinem tanto. Mesmo que a gente precise de muitos vôos pra escolher nosso destino...

E eu continuo aqui de olho nos próximos vôos... mesmo ainda querendo aquele "sim".

Um comentário:

  1. Sei como é! Identifiquei-me tb! Mas é como digo: "...quando alguém nos magoa com palavras, alguém mais importante fecha a ferida com atitudes..."
    bjos

    ResponderExcluir