domingo, 12 de setembro de 2010

Polêmico

Sobre banalidades a gente nao se importa de falar. Difícil mesmo é falar de assuntos polêmicos.
Ser a favor ou contra algo.

Aborto. Quando começa a vida? Até quando uma mulher tem direito sobre seu corpo?
Eutanásia. O que é ter qualidade de vida? Qual nosso direito sobre o corpo humano? Quando continuar tentando? Quando desistir? Quando deixar que alguém desista? Ou melhor, deixar que alguem desista?
Homossexualismo. Atá que ponto respeitamos gostos diferentes do nosso?
Voto. Até quando obrigar um povo a votar funciona? O que significaria não obrigar?
Pena de morte.
Limite da propriedade da terra. Reforma agrária.
Religião.

...
...
...



Confesso que para a maioria das questões "polêmicas" não tenho minha opinião formada.
Confesso que quando penso nelas, minha cabeça dá um .
Quando eu me coloco d 2 lados d uma questão, acho boas razões pra quaisquer dos lados. Mas td depende do meu momento, d quem está envolvido e das minhas crenças(que podem sim, ser momentâneas!).
Acho que pra questões polêmicas não há lado certo. Há o lado que mais se aproxima do que vc acha naquele momento.
Talvez seja uma desculpa pra não ser a favor ou contra algo.
Talvez eu esteja fazendo como a maioria de nós, q se esconde de perguntas, q ignora realidades.
Talvez seja hora d eu pensar mais nas coisas dificeis d se pensar e tentar desfazer o nó.


Mas talvez o nó que é desfeito hj, forma-se mais entrelaçado amanhã.

E as questões continuam... polêmicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário